terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Já Agora


Partiu, voou, voltou e nunca mais abalou.
sem quebrar os laços, adiantou-se.
As placas cediam ao peso, suportavam a massa.
O globo contudo girava, rodava e lá ia.
A estrela brilhava a terra tudo recebia
O sistema solar, era mais que váculo e ar.
Num pequeno planeta continha,
mais que a Serra e o mar.

Encontrar os 3 amigos,
há muito tempo, o da metereologia, estava sonso.
separados no espaço, juntos na mente,
mundos paralelos e num canto esconso
e tanta tanta gente.

Uma janta, um convivio, uma cidade de distância
voltei, voltou e voltará
quebra-se esta tensão e a ansia,
de se querer estar, viver e fazer,
criar o caos e energia
para ver uma estrela que danÇa:
os laços voltam a nascer,
as ideias a nascer,
os motivos nenhuns
a vontade muita,
de construir, fabricar, e apertar os nós...só mais uns.

z. em nietzche

1 comentário:

Porcelain Doll disse...

Há uma forte tendência para que os amigos separados no espaço, mas juntos na mente, voltem facilmente a unir-se no espaço... :-))